Homepage do SNRIPD Menina cega a ver um globo terrestre em relevo
  In�cio > Destaques
pesquisa
Ajuda na pesquisa

S�mbolo de Acessibilidade na Web

 

Destaques

Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos

Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos prepara-se para alimentar o debate sobre a diversidade

O Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para (AEIOT) lan�ou o seu novo s�tio Web e publicou os resultados de um inqu�rito da UE sobre a luta contra a discrimina��o. Segundo o inqu�rito - realizado para preparar o Ano Europeu - , mais de metade dos europeus (51%) pensam que n�o se est� a fazer o suficiente para combater a discrimina��o nos respectivos pa�ses; al�m disso, uma grande maioria dos inquiridos � da opini�o de que a discrimina��o � muito comum (64%). Em geral, os resultados confirmam que os europeus est�o prontos para a mudan�a, com uma ampla maioria a favor da adop��o de medidas destinadas a promover a igualdade de oportunidades para todos no dom�nio do emprego.
Vladim�r Spidla, Comiss�rio da UE respons�vel pelo emprego, os assuntos sociais e a igualdade de oportunidades, afirmou que �os resultados deste inqu�rito s�o um sinal claro de que os europeus pensam que a discrimina��o continua a grassar e est�o preparados para medidas mais vigorosas destinadas a combater o preconceito, a intoler�ncia e a desigualdade. Estou certo de que o Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos de 2007 ir� estimular um vivo debate sobre a diversidade, imprimindo uma nova din�mica ao combate eficaz contra a discrimina��o.�

O inqu�rito sublinha que a exist�ncia de leis contra a discrimina��o (em raz�o do sexo, da origem �tnica ou racial, idade, orienta��o sexual, defici�ncia, religi�o ou cren�a) continua a ser relativamente pouco conhecida na EU - s� um ter�o dos cidad�os diz conhecer os seus direitos, caso venha a ser v�tima de discrimina��o ou ass�dio. � por isso que os principais objectivos do Ano Europeu s�o informar os cidad�os dos seus direitos em mat�ria de n�o-discrimina��o e igualdade de tratamento, promover a igualdade de oportunidades para todos e celebrar as vantagens da diversidade.

Para chegar aos cidad�os, a campanha ser� muito descentralizada, abrangendo centenas de actividades a n�vel local, regional e nacional. As actividades incluem projectos como a atribui��o de pr�mios de promo��o da diversidade no trabalho a empresas privadas e p�blicas que se tenham destacado no plano da luta contra a discrimina��o; concursos de escrita nas escolas, subordinados aos temas do respeito e da toler�ncia; e forma��o no dom�nio da n�o-discrimina��o destinada aos meios de comunica��o social.

Os eventos implicar�o as pessoas e organiza��es mais interessadas no seu �xito. Incluem-se sindicatos, empregadores, ONG, grupos de jovens, organiza��es representativas das pessoas discriminadas, bem como autoridades locais e regionais. Esta abordagem descentralizada permitir� o prosseguimento das actividades do AEIOT, logrando assim um impacto duradouro no terreno.

Embora as respostas ao inqu�rito variem significativamente consoante os Estados-Membros, a mensagem principal � a de que os europeus (64%) sentem que a discrimina��o continua a grassar nos respectivos pa�ses e est�o prontos a alterar esta situa��o. Uma ampla maioria de europeus cr� que ser deficiente (79%), ser cigano (77%), ter mais de 50 anos (69%) ou uma origem �tnica diferente (62%) constitui uma desvantagem na sociedade em que vivem.

Simultaneamente, em todos Estados-Membros, � excep��o de quatro, a maioria pensa que as pessoas com uma origem �tnica distinta da do resto da popula��o contribuem para enriquecer a cultura nacional. Uma grande maioria � da opini�o de que s�o necess�rias mais mulheres em lugares de chefia (77%) e mais deputadas (72 %). Al�m disso, muitos cr�em ser necess�rio que o mundo do trabalho integre um maior n�mero de pessoas com defici�ncia (74%) e de pessoas com mais de 50 anos (72%).

Quando se trata de arranjar emprego, a defici�ncia e a idade s�o os dois factores que, segundo os europeus, mais contribuem para colocar os candidatos em desvantagem. Perto de oito em cada 10 inquiridos consideram que, com qualifica��es equivalentes, uma pessoa de 50 anos ou mais tem menos oportunidades de arranjar emprego ou ser promovida em compara��o com algu�m com menos de 50 anos; o mesmo se verifica no que se refere aos deficientes comparativamente �s pessoas sem defici�ncia. Muitos inquiridos (68%) cr�em que, para as mulheres, as responsabilidades familiares constituem um obst�culo ao acesso a lugares de chefia. Esta opini�o prevalece sobretudo em Espanha e na Alemanha (76% em ambos os casos).

O novo s�tio Web do AEIOT ser� uma importante ferramenta de comunica��o durante o Ano, prestando informa��o actualizada sobre as ac��es abertas � participa��o dos cidad�os, funcionando como fonte de inspira��o para v�rias actividades e promovendo redes. Para assegurar o impacto a longo prazo do Ano, o novo Programa Comunit�rio para o Emprego e a Solidariedade Social, intitulado PROGRESS - que financiar� actividades no per�odo de 2007 a 2013 - integrar� algumas das melhores ideias surgidas durante o Ano Europeu. As novas abordagens, as novas ideias e a nova din�mica geradas pelo Ano contribuir�o para fazer progredir os esfor�os da UE no dom�nio da igualdade e da n�o-discrimina��o.

Uma das principais iniciativas ser� a Cimeira da Igualdade nos dias 30 e 31 de Janeiro que assinala o arranque do Ano Europeu em Berlim e conta com a participa��o de l�deres da UE, Ministros respons�veis pela igualdade e altos representantes da sociedade civil.

(Texto retirado do site da Uni�o Europeia)

Para mais informa��es, veja:
= Resumo de Eurobar�metro (em ingl�s, vers�o .pdf)
= S�tio web do AEIO
= Cimeira da Igualdade de Berlim



Vers�o Inglesa - Vers�o Francesa
Contacto: - �ltima actualiza��o do site: 22/02/2007
Copyright: SNRIPD. Todos os direitos reservados
Realiza��o:
Webdote.com - Innovative Solutions